Desenvolvimento do sistema de nível 2 do alto forno 2 (AF2)

Posted on Posted in Integração de Software

VISÃO GERAL

 

Empresa – APERAM
Área de Negócios – Desenvolvimento do sistema de nível 2 do alto forno 2 (AF2)
Web Site – http://brasil.aperam.com/

 

O Projeto

Este projeto está limitado a adequação dos sistemas de automação da redução: Alto Forno 2 (AF2), IPC e pátio de matérias primas, de forma atender as mudanças dos sistemas redutor para o Auto Forno 2 (carvão vegetal). Desta forma, o novo sistema te, a função de, no mínimo, completar as atuais funcionalidades existentes. 

 

Desafios

Adequação o software/aplicativo dos PLC’s e IHM (Supervisório) do Pátio de Matérias Primas para integração do Carvão Vegetal;

Adequação do software/aplicativo dos PLC’s e IHM (Supervisório) do ICP para integração do Carvão Vegetal;

Adequação do software/aplicativo IHM (Supervisório) Cliente Servisdor do Alto Forno 2 para integração do Carvão Vegetal;

Migrar todo o sistema de supervisão atual e aplicativos para a nova arquitetura considerada no Plano Diretor de Automação (PDA), considerando o software Citect Scada para IHM de Nível 1 e o FrameWork de Nível 2 para os aplicativos de Nível 2;

Migrar os Modelos e relatórios existentes no sistema atualmente de acordo com as premissas do PDA;

Adequações da comunicação com o Nível 3 (SIP), incluindo as modificações necessárias para atender o escopo deste projeto;

Está sendo considerando a utilização de Servidores redundantes e cinco (5) clientes Citect na cabine do forno a serem realizados nas instalações da APERAM em Timóteo/MG de acordo com descritivo técnico ET32-110/2009-10-23.

 

Tecnologia

  • Framework: FrameWork desenvolvido pela APERAM em parceria com a ETAURE para uso em aplicações para automação de nível 2;
  • Java 1.6: Máquina Virtual Java 1.6;
  • Delphi 2007: Uso do Delphi 2007 para desenvolvimento da aplicação gráfica do sistema de nível 2;
  • Rave Reports: Uso do gerador de relatórios Rave Reports para criação e exibição dos relatórios. Esta ferramenta permite a visualização, navegação, impressão e exportação dos relatórios.
  • Hibernate: Uso do framework Hibernate para realizar ORM (mapeamento objeto relacional) entre o banco de dados e o Java.

 

Resultado

Com a migração dos sistemas de controle de processo o sistema pôde operar tanto com Coque quanto carvão vegetal. Com isso, houve um controle mais detalhado da produção, que reduziu seus insumos e melhorou a lucratividade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *